Livro com expressões de Tubarão é lançado

Cada região desse país apresenta alguma diversidade na cultura e nas tradições, o que acaba por diferenciá-la. Em Tubarão e região não é diferente. Tubaronenses e vizinhos se expressam e se comportam de forma peculiar, tornando-os únicos e diferenciados aos olhos de quem não é daqui.

Pensando em registrar, enaltecer e perpetuar, na história, boa parte desse nosso jeito de falar e denominar as coisas, o relações públicas e acadêmico do curso de Comunicação Institucional da Unisul, Ramires Sartor Linhares, escreveu o livro “A Égua do Alonso e outros termos e expressões de Tubarão e região”. A obra do também colunista do DS, que será lançada hoje, reúne em torno de duas mil expressões que nossa gente costuma ou costumou utilizar na comunicação do dia a dia.

O livro está dividido em algumas partes: inicia com um pouco da história de Tubarão, numa homenagem ao historiador Amadio Vetoretti; depois apresenta os termos propriamente ditos, dispostos em forma de glossário; em seguida traz uma coletânea de rezas e benzeduras, na qual o autor homenageia seu avô paterno, Antônio Rosendo Linhares, conhecido benzedor da cidade em tempos passados; mais à frente há uma coletânea de expressões e ditos que indicam as crendices e superstições de nossa terra; e, por último, o livro contém um pequeno perfil de Alonso Cardoso dos Reis, o dono da icônica égua que dá título à obra.

Segundo o autor, a ideia de escrever o livro nasceu das manifestações positivas de seus leitores, quando publicou uma crônica sobre o assunto em uma coluna que assina no DS. Depois, uma listinha com alguns termos típicos tubaronenses foi publicada por ele nas redes sociais, gerando também muitos comentários e outras sugestões. Começava, então, uma pesquisa sobre esse jeito peculiar do falar da cidade que, dois anos depois, se transforma no livro.

“Durante a pesquisa, vi que havia muita coisa a ser compilada. Conversei com muita gente que conhece bem a cidade. Passei a prestar atenção e anotar tudo o que me diziam que poderia ir parar nas páginas do livro. Sei que não consegui reunir tudo, mas muitos termos interessantes da cidade, da região e até do Estado estão reunidos na obra, a qual espero que agrade a todos”, explica o autor Ramires Sartor Linhares.

A expressão que dá nome ao livro é um dos termos mais tubaronenses, identificado dentre todos os outros. Costuma-se dizer, quando uma pessoa começa algo e não termina, que está parecendo “a égua do Alonso”, em alusão à dita égua, que nos anos 1970 disputava corridas na cidade, e sempre arrancava bem, mas dificilmente vencia as provas. Dessa forma, essas e outras centenas de expressões, que fazem parte do nosso imaginário, estão agora imortalizadas na obra.

Evento

O lançamento do livro “A Égua do Alonso e outros termos e expressões de Tubarão e região” será hoje, às 19h30, no Centro Municipal de Cultura. No evento haverá algumas intervenções artísticas e culturais, momento de autógrafos, pronunciamento de convidados e coquetel.

Fonte: Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: falecom@meusul.com.br

Newsletter