Obama acusa Rússia, Irã e Assad por massacres em Aleppo e pede ajuda humanitária


O presidente Barack Obama pediu acesso à ajuda humanitária e observadores internacionais imparciais na cidade sitiada de Aleppo, na Síria, e disse que "este sangue e essas atrocidades" estão nas mãos da Rússia, do Irã e do regime do presidente sírio, Bashar al-Assad.

Em sua tradicional coletiva de imprensa de fim de ano, Obama disse nesta sexta-feira que o conflito não vai acabar até que as partes cheguem a uma resolução política.

"Deve ficar claro que, embora você possa alcançar vitórias táticas a longo prazo, o regime de Assad não pode massacrar quem está em seu caminho para conseguir a vitória", disse Obama. "O mundo não vai esquecer".

Obama fez as declarações após a ruptura de um acordo para retirar civis de bairros em Aleppo que são os últimos daqueles que foram presos por rebeldes que lutam no regime de Assad.

As imagens que vêm de Aleppo de civis sob ataques renovaram as críticas à política de Obama contra a Síria.

A Casa Branca acusou o regime de Assad, o Irã e a Rússia de cometer crimes de guerra contra sírios, mas Obama não conseguiu negociar um cessar-fogo duradouro ou uma resolução política para resolver o conflito. Fonte: Dow Jones Newswires.

Fonte: Estadao Conteudo

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: falecom@meusul.com.br

Newsletter