Dólar fecha em baixa pela quarta sessão seguida, aos R$ 3,3009


O dólar fechou em queda frente o real pelo quarto dia seguido e no patamar de R$ 3,30, reagindo a novos ingressos de capitais pela via financeira e a um movimento de desmontagem de posições cambiais por fundos nacionais, segundo operadores de câmbio. Eles citaram ainda como influências o fortalecimento do petróleo à tarde, a diminuição aparente do risco político e o anúncio de ações para estimular a economia interna.

No fechamento desta quinta-feira, 22, o dólar à vista estava em baixa de 0,86%, aos R$ 3,3009 - menor valor desde 9/11/2016, quando foi divulgado o resultado da eleição presidencial norte-americana, e a moeda fechou em R$ 3,2232. Nas últimas quatro sessões, acumula perda de 2,611%. O giro total registrado nesta quinta somava cerca de US$ 2,887 bilhões. No dia, oscilou da mínima, aos R$ 3,2948 (-1,04%), até máxima aos R$ 3,3467 (+0,51%).

Teriam sido antecipadas vendas também em meio a perspectivas de entradas futuras de recursos estrangeiros, decorrentes da operação de venda de ativos da Petrobras, inclusive de pré-sal, para a francesa Total.

"Houve novos ingressos de capital estrangeiro pela via financeira durante a tarde", constatou Jefferson Rugik, diretor da Correparti. "Foram entradas de recursos de chineses destinadas a pagamentos de compras corporativas." E também o dólar operou hoje na contramão da alta externa do dólar frente a divisas emergentes e ligadas a commodities.

O operador Cleber Alessie Machado Neto, da Hcommcor Corretora, disse que a ausência de notícias desfavoráveis ao governo Temer em razão do recesso no Congresso e no Judiciário
ampara uma queda do risco político e da pressão sobre o dólar. Para ele, o anúncio de medidas nesta quinta para estimular a atividade contribuiu para o alívio das cotações.

Também o Banco Central colaborou, via Relatório Trimestral de Inflação (RTI), ao confirmar que a inflação está caindo. Além desses fatores, o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo, também identificou, já durante a manhã, um movimento gradual de desmontagem de posições cambiais de fundos nacional, para reenquadramento de carteira de fim de ano.

No mercado futuro, o dólar para janeiro de 2017 terminou aos R$ 3,2940, com queda de 0,86%. O volume financeiro movimentado somou cerca de US$ 17,118 bilhões.

Fonte: Estadao Conteudo

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: falecom@meusul.com.br

Newsletter