Tristeza e emoção no velório em Chapecó

Sob clima de forte emoção e com grande participação popular, a cerimônia em homenagem às vítimas do acidente aéreo na Colômbia com o time da Chapecoense foi encerrada na tarde de sábado na Arena Condá, em Chapecó.

Os corpos chegaram por volta das 12h25 ao estádio, depois de um cortejo que percorreu as ruas da cidade. As arquibancadas ficaram lotadas de torcedores e populares que, emocionados, se abrigavam debaixo de capas e guarda-chuvas.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, em discurso no fim da cerimônia, ressaltou o “momento de dor”, e disse que não havia palavras que pudessem diminuir o sofrimento dos que perderam entes queridos no acidente. “Quero deixar aqui um abraço solidário de todo o mundo do futebol e dizer que a Fifa está do vosso lado, não só hoje mas sempre. Força Chape, somos todos brasileiros, somos todos chapecoenses”.

Um dos destaques do evento foi a mensagem enviada pelo papa Francisco, cujo texto foi lido durante a cerimônia pelo bispo de Chapecó, dom Odelir Magri.

“Consternado pela trágica notícia do acidente na Colômbia, o papa pede que sejam transmitidas suas condolências e sua participação na dor de todos os enlutados. Ao mesmo tempo, pede ao céu conforto e restabelecimento para os sobreviventes e coragem e consolação para todos os atingidos pela tragédia”, dizia a mensagem envida pelo Vaticano.


O mundo homenageia a Chapecoense

As homenagens à Chapecoense seguem se multiplicando por todo o mundo. Ontem, no Campeonato Italiano, atletas de Milan e Crotone fizeram um minuto de silêncio e se misturaram no centro do gramado em lembrança às 71 pessoas que faleceram no desastre. 

Na Inglaterra, os minutos de silêncio chamaram a atenção pelo extremo respeito à dor da Chape. Tanto em Bournemouth x Liverpool quanto em Everton x Manchester United, os jogadores e as torcidas se calaram em memória às vítimas. Torcedores do United, inclusive, levaram uma faixa da Chape com a mensagem “mantenha a bandeira voando alto. Força, Chape”.

No Japão, o Cerezo Osaka organizou uma tenda para reunir homenagens ao atacante Kempes, que defendeu o clube em 2012 e faleceu no desastre aéreo nesta semana. Torcedores levaram flores e transformaram o local em uma espécie de santuário.

Os jogadores de Barcelona e Real Madrid colocaram a rivalidade de lado e ficaram juntos durante o minuto de silêncio antes da bola rolar no Camp Nou. O clássico terminou em 1 a 1.

Nas arquibancadas do Camp Nou, faixas negras e bandeiras de homenagem à equipe brasileira apareciam entre as flâmulas do Barcelona, que se solidarizou com a tragédia que provocou a morte de 71 pessoas.

Talvez a homenagem mais original venha da segunda divisão do futebol chileno. O Cobreloa desenhou o escudo da Chapecoense no centro do gramado de seu estádio, o Zorro del Desierto, para a partida  de ontem contra o Puerto Montt.

Fonte: Diário do Sul

Imagem: Julio Cavalheiro

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: falecom@meusul.com.br

Newsletter