Fornecedor suspende entrega de alimentos à prefeitura de Tubarão

Um dos fornecedores de alimentos para a merenda escolar da prefeitura de Tubarão oficializou através de comunicado à Fundação Municipal de Educação que vai suspender o abastecimento.

Com notas em atraso desde abril, a prefeitura já ultrapassou o limite de 90 dias contratuais para o pagamento do fornecedor, que tem pouco mais de R$ 12,2 mil para receber do órgão. Por conta disso, o fornecimento será interrompido.

A empresa trabalha com produtos como leite zero lactose, extrato de tomate, doce de leite e sal. Segundo o comunicado da empresa, o corte no abastecimento seria em função da falta de capital de giro para continuar a cumprir com o contrato.

O problema dos atrasos nos pagamentos de fornecedores de alimentos para a merenda escolar foi trazido com exclusividade pelo DS há algumas semanas. O caso vinha sendo acompanhado pelo Conselho Municipal de Alimentação Escolar, cuja presidente, Laura Oppa, protocolou no começo deste mês denúncia no Ministério Público sobre o problema.

De acordo com o conselho, foram identificados atrasos a 18 fornecedores da prefeitura de Tubarão, especificamente da pasta da Fundação Municipal de Educação. O valor da dívida é de R$ 450 mil, segundo o levantamento do conselho.

Em uma reunião entre conselheiros, três fornecedores, a presidente da fundação, Lúcia Helena Fernandes, o secretário de Gestão, Ricardo Alves, e o chefe de gabinete, Fernando Ferreira, foi apontado que apenas um dos fornecedores que estiveram na reunião tem R$ 55 mil para receber.

Os pagamentos que são com recursos vinculados ao PNAE, do governo federal, estão sendo realizados. O problema está com a parte que deveria ser feita com recursos próprios do poder municipal. Os representantes da prefeitura afirmam que estão tentando solucionar o problema, mas não há prazos.


Outro lado

De acordo com a prefeitura de Tubarão, não foi possível localizar ontem no final da tarde a correspondência enviada pelo fornecedor nos registros do órgão. “Amanhã, tentaremos identificá-la. Quanto ao referido fornecedor, identificamos o total de aquisições em 2016 no valor de R$ 88.374,54. Destes, R$ 76.204,02 já encontram-se pagos”, justificou a PMT, em comunicado enviado pelo Departamento de Comunicação.

A PMT disse ainda que a empresa fornece a todo o município produtos como doce de leite, extrato de tomate, sal, suco, biscoito, leite em pó e leite zero lactose. “Já as pendências relativas à merenda escolar são as notas 6613 e 6676, ambas liquidadas no mês de junho”, completa o comunicado do Decom.

Foto: Felipe Stefaniack

Fonte: Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: falecom@meusul.com.br

Newsletter