Jovem de Tubarão fala sobre tremor na Itália

Um forte terremoto de magnitude 6,2 atingiu o centro da Itália na madrugada de ontem. Pelo menos 120 pessoas morreram, e agências internacionais falam em mais de 100 desaparecidos. O desastre natural chamou a atenção do mundo. Há três anos morando no país, o tubaronense Artur Bianchini, 25 anos, relata que o clima é de muita comoção.

Artur, que mora na cidade de Pavia, estava em viagem ao Marrocos. Contudo, assim que soube do ocorrido, ligou para os familiares de Tubarão para tranquilizá-los. “O terremoto foi na parte central da Itália. Mas, ao que me foi relatado, foi sentido também onde moro, lá em Pavia”, conta o jovem, que estuda Ciência Política na Itália.

O jovem tubaronense lembra que em seus primeiros meses na Itália sentiu uma vez alguns tremores. “Dessa fatalidade ocorrida ontem, na cidade mais afetada, tenho três amigos que moram lá. Mas moram perto da costa. Sentiram o tremor da terra, mas não pensaram que tivesse tido a magnitude que teve. Houve relatos de pessoas que sentiram os tremores até mesmo em Milão”, fala Artur.

Os municípios de Amatrice, de 2 mil habitantes, Accumoli, de 700 habitantes, e Norcia, de 4 mil habitantes, sofreram os maiores danos, informaram autoridades. O tremor foi sentido por 20 segundos na capital, Roma, e também no Vaticano. O terremoto aconteceu a apenas dez quilômetros da superfície e a 76 km a sudeste de Perugia, às 3h36 do horário local – 22h36 de terça-feira, no horário de Brasília. Minutos depois, outro tremor, de magnitude 4,6, sacudiu Rieti, na mesma região.


Situação no país

“Com as pessoas com que falei, o clima na Itália é de grande comoção”, revela Artur. Nos locais onde aconteceu o terremoto, há cidades que praticamente desapareceram. O centro histórico de Amatrice, por exemplo, tem a maior parte dos edifícios literalmente no chão. A Proteção Civil italiana admite a existência de muitas vítimas debaixo dos destroços.

Após o desastre, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, decretou estado de emergência. O terremoto ocorrido na madrugada de ontem é o terceiro registrado no país. Em 29 de maio de 2012, terremotos de magnitude 5,6 e 5,8 atingiram a Emilia Romagna, no Norte do país, e deixaram 15 mortos e 4 desaparecidos. Várias cidades tiveram danos e 5 mil pessoas tiveram de deixar suas casas.

Dias antes, em 20 de maio de 2012, um tremor de magnitude 5,9 também no Norte da Itália, em Bondeno, deixou seis mortos e 50 feridos. Em 2009, tremor de magnitude 6,3 deixou mais de 300 mortos na região de L’Aquila.

Foto: Arquivo pessoal

Fonte: Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: falecom@meusul.com.br

Newsletter