Dono de lanchonete é agredido ao tentar evitar assalto em Tubarão

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Ele não acreditou e partiu para cima. Assim fez o proprietário de uma lanchonete durante assalto na madrugada desta segunda-feira, 16, em Tubarão. A ação resultou em ferimentos e quase terminou em tragédia. O fato aconteceu por volta de 00h20, no bairro São Marinho.

Em depoimento à Polícia Militar, o homem de 34 anos relatou que dois rapazes foram até sua lanchonete e um deles anunciou o assalto. O crimino estava armado, mas o comerciante acreditou ser de brinquedo e atacou o assaltante. Enquanto ambos brigavam no chão, o comparsa desferiu várias coronhadas na cabeça da vítima.

Sem conseguir levar nada no assalto, durante a fuga, os assaltantes revidaram contra o empresário, disparando tiros de arma de fogo, mas não acertando nenhum.

Rondas foram realizadas pela região, mas ninguém foi preso.

Fonte: Sul in Foco

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: falecom@meusul.com.br

Newsletter