Sem salários de dezembro, funcionários deflagram greve na Fundação Hospitalar Santa Otília em Orleans

Aproximadamente 60 funcionários da Fundação Hospitalar Santa Otília – FHSO, em Orleans, decidiram, durante assembleia realizada nesta quarta-feira (1º), entrar em greve a partir da próxima semana.

O motivo é o atraso no pagamento do salário de dezembro, ainda pendente. A decisão foi tomada após os funcionários do Hospital Santa Teresinha, de Braço do Norte, conseguirem o pagamento de salário também atrasado.

“A direção da fundação garantiu aos trabalhadores que o salário em atraso seria quitado nesta segunda-feira, mas não aconteceu. Convocaram uma assembleia e decidiram cruzar os braços. Os trabalhadores querem o pagamento e estão irredutíveis quanto à negociação”, relata o dirigente sindical do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Tubarão e Região, Varlei Bittencourt.

Segundo o sindicato, a Prefeitura de Orleans e a administração da fundação já foram notificadas. Caso a greve se confirme, os trabalhadores deverão manter pelo menos 30% das atividades e atender casos de urgência de emergência.

Governo Municipal agiliza repasse em atraso

O vice-prefeito e secretário de Administração e Finanças de Orleans, Mário Coan, afirma que o dinheiro está na conta para o repasse em atraso à fundação hospitalar. Contudo, o convênio está irregular. “Criaremos um Projeto de Lei para regularizar a situação do repasse financeiro à fundação hospitalar, que deverá entrar em votação e aprovação ainda na próxima segunda-feira, durante sessão da Câmara de Vereadores. No dia seguinte, publica-se a lei e o dinheiro está liberado”.

Segundo Mário Coan, com a passagem de governo e o recesso parlamentar, os administradores do hospital teriam que ficar atentos. “Deveriam ter feito o contrato administrativo e o convênio no ano passado para entrar em vigor agora. Como eles não fizeram e nós assumimos, não tem como aprovar o repasse. Eu pedi a nota fiscal no dia 31, fui verificar a legalidade e não estava correto. É crime. O hospital que tenha bom senso de entender. Eles também não estavam corretos e nós estamos regularizando”, destaca.

A reportagem tentou contato com os responsáveis pela administração da FHSO. Porém, sem sucesso.

Gasto elevado

O vice-prefeito e secretário afirma que, com a mudança na direção da fundação hospitalar em breve, o custo deverá baixar. “Nós esperamos que a situação melhore. Por volta de R$ 167 mil por mês é um montante relevante para manter aluguel, internação de sobreaviso e parte do incentivo. A prefeitura repassa, atualmente, R$ 75 mil referente à manutenção do plantão. O restante já foi pago”, conclui.

Fonte: Sul In Foco

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: falecom@meusul.com.br

Newsletter