Bovespa tem forte alta, após recuar mais de 3% na véspera

O principal indicador da bolsa paulista, a B3, opera em forte alta nesta quinta-feira (28), após ter cedido mais de 3% na véspera. Mais cedo, tinha leves oscilações. O mercado segue atento à cena política local, em meio às tensões entre Executivo e Legislativo, com temores de que possam atrapalhar as negociações para a reforma da Previdência.

Às 16h26, o Ibovespa subia 3,16%, aos 94.804 pontos. Veja mais cotações.

Petrobras e bancos operavam com ganhos, perto do mesmo horário.

As ações da Vale têm dia de sobe e desce. A empresa anunciou na véspera um lucro líquido de R$ 25,657 bilhões em 2018. O desempenho foi o melhor desde 2011 e representou uma alta de 45,6% na comparação com o ano anterior.

Eletrobras avançava. A estatal de energia informou que teve um lucro líquido de R$ 13,348 bilhões em 2018, revertendo um prejuízo de R$ 1,7 bilhão no ano imediatamente anterior.

Na véspera, o Ibovespa fechou em forte queda de 3,57%, aos 91.903 pontos. Foi a menor pontuação desde janeiro e maior queda diária desde fevereiro.

A crise personificada nos presidentes da República, Jair Bolsonaro, e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que vêm trocando farpas publicamente nos últimos dias, tem preocupado pelos riscos à tramitação do texto que muda regras das aposentadorias.

Parlamentares ouvidos pela Reuters avaliam que o ambiente político precisará de tempo para se acalmar, desde que não haja mais nenhum sobressalto na relação entre Executivo e Legislativo e que o governo se empenhe na articulação.

"A cada dia tem aumentado o pessimismo em relação à tramitação da reforma da Previdência e os temores de que esse clima bélico entre o Planalto e a principal liderança da Câmara pode colocar tudo a perder", avalia a Coinvalores, mantendo, contudo, viés otimista para a bolsa no médio e longo prazos, segundo a Reuters.

"O caminho até a aprovação da reforma deve ser bastante ruidoso, trazendo muita volatilidade para a bolsa no curto prazo, ainda assim, as posições do governo e das lideranças no Congresso continuam favoráveis à reforma", afirmou a equipe da corretora em nota a clientes.

Nesta tarde, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que houve "muito ruído de comunicação" em torno da reforma da Previdência, mas que está "muito confiante" de que os poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário) sabem "de seu papel institucional".

Guedes deu a declaração após reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para tratar da reforma da Previdência. Maia ofereceu um almoço na residência oficial Guedes e ao secretário especial da Previdência Social, Rogério Marinho.

No cenário externo, a Reuters destaca que preocupações com o ritmo do crescimento global continuam presentes nos negócios, com novidades mais positivas sobre as negociações comerciais entre Estados Unidos e China ajudando a sustentar as bolsas norte-americanas no azul.

Fonte: G1

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter