Jovem braçonortense é hexacampeão na OBMEP

Separados por milhares de quilômetros e realidades diversas, alguns estudantes de escolas públicas e privadas de todo o país são protagonistas de uma mesma história: conquistaram, entre milhões de participantes, a medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) 2018. Entre eles, o braçonortense Igor Patrício Michels, de 19 anos, que recebeu esta semana, em Salvador (BA), a medalha de ouro equivalente à participação na competição do ano passado. 

Mas esta não é a primeira participação de Igor na maior olimpíada de matemática do país, tampouco sua primeira medalha. Ele é hexacampeão consecutivo da prova, com medalhas de ouro alcançadas desde 2013. Na sua primeira participação, ainda em 2012, quando cursava o 6º ano do ensino fundamental na Escola Municipal Professor Antônio Rohden, em Braço do Norte, ele foi medalha de bronze. 

Agora, com a finalização do ensino médio – na Escola Estadual Dom Joaquim, também em Braço do Norte -, Igor não pode mais participar da olimpíada, mas suas conquistas não pararam por aí. Com os excelentes resultados, ele foi selecionado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para participar do vestibular. Aprovado, ganhou bolsa de estudos integral e ainda uma bolsa manutenção, para morar no Rio de Janeiro e fazer o curso escolhido: Matemática Aplicada. 

O menino, que desde que entrou na escola se apaixonou pelos números e fórmulas da matemática, hoje aos 19 anos já tem planos ainda maiores. Cursando a FGV, diz que pretende, após sua formatura, dar continuidade aos estudos com mestrado e doutorado para, depois, então, ser professor. “Pode até ser que também busque outros caminhos profissionais além de lecionar, mas acredito que esta será realmente minha escolha futura”, comenta.

Hoje Igor mora no Rio de Janeiro – mas no momento passa férias na casa da família, em Braço do Norte. Volta à capital fluminense em agosto para continuar seu curso. Lá, mora com outros medalhistas de ouro da OBMEP, em uma república montada exclusivamente para eles pela FGV. “É muito bom, pois estudo com a maioria deles na faculdade e podemos continuar compartilhando o conhecimento e trocando ideias em casa”, pontua Igor.

Sobre a OBMEP

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é um projeto nacional dirigido às escolas públicas e privadas brasileiras, realizado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

História que inspira estudantes e a família

Igor Patrício Michels e alguns amigos medalhistas da OBMEP decidiram não deixar seu conhecimento parado e resolveram compartilhar. Montaram, então, o Gold Medals, um grupo que ensina outros jovens que vão participar da olimpíada a se prepararem para as provas. 

“Como já participamos e fomos medalhistas tantas vezes, pensamos que seria interessante compartilhar o que vivenciamos e também nossos conhecimentos com estes estudantes que começam a ingressar nesta etapa. E está sendo uma experiência muito legal. Selecionamos alguns jovens que entraram em contato conosco pela página que criamos no Facebook e damos aulas online através de uma plataforma que permite videoconferências. Já é um passo para nosso aprendizado também como professores”, revela, animado.

A paixão pela matemática e a brilhante trajetória do menino de Braço do Norte inspiraram não apenas amigos e até desconhecidos. Mas, principalmente, sua família. Sua irmã mais nova, com 12 anos, está participando da OBMEP este ano. “Ela passou agora para a segunda fase e estou ajudando nos estudos dela”, diz.

Mais do que isso, Igor também inspirou o pai, Patrício. O impressor gráfico viu na matemática tão desafiadora, porém, tão apaixonante pela visão do filho, sua guinada na carreira profissional. Em 2014 ele fez o vestibular para matemática no polo da UFSC de Braço do Norte, formou-se e hoje é professor. “É gratificante ver que inspiro meus maiores incentivadores, meus pais e minha irmã”, conclui Igor.

Fonte: Jornal Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter