Pesquisas contra seca avançam


A seca é um problema recorrente e o produtor precisa se preparar para enfrentá-la ou sofre as consequências, diz o assessor técnico da Confederação Nacional da Agricultura, Joaci Medeiros. Ele defende o uso de tecnologias de armazenagem, a exemplo do que fazem os europeus na época da neve, que guardam durante o ano comida e madeira (para aquecer as casas).

A convivência melhor com a seca é o principal foco das pesquisas da Embrapa Semiárido, com sede em Petrolina (PE). Entre os projetos do órgão está o desenvolvimento de variedades resistentes à seca e de plantas da caatinga que sirvam de alimento humano e animal.

Sérgio Guilherme de Azevedo, chefe adjunto da área de transferência de tecnologia da Embrapa, cita o exemplo da gliricídia, planta com proteína trazida da América Central e que ajuda na engorda dos animais. O órgão também faz testes, há vários anos, com gado tipo Sindi, que veio do Paquistão e tem sobrevivido apenas com feno de capim.

Segundo Azevedo, há muita irregularidade nos períodos de chuva no semiárido, que vai de novembro a maio, dependendo da região. Em 2016, por exemplo, 80% das chuvas que caíram em Petrolina foram concentradas em duas semanas de janeiro. Nos últimos cinco anos, influenciada por mudanças climáticas e pelo fenômeno El Niño, a seca foi caracterizada como a pior do século. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Estadao Conteudo

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter