Moradores solicitam providências

O fim do ano já está aí e, junto com ele, a morosidade nas obras públicas também se destacam. A população de diversos municípios aguarda pela conclusão de pavimento em ruas, redes sanitárias, construções, entre outras tantas situações que instigam as comunidades que querem apenas uma coisa: providências. Um exemplo da falta de anseio ao cidadão são as obras inacabadas que têm causado transtornos aos moradores do bairro Estreito, em Laguna. 

A aposentada Jusaura Mota Salgado relata que falta finalização da faixa marginal da BR-101 no sentido Tubarão - Florianópolis, bem como o viaduto localizado na comunidade no quilômetro 303/304. “Em agosto de 2015, protocolamos um pedido junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para terminar a obra. Quando chove alaga tudo, sem falar no mato que tomou conta do lugar”, detalha a moradora. 

Além dos problemas com o viaduto, abrigos de ônibus estão inacabados. “Começaram as obras nos pontos antes das eleições, e até agora nada”, denuncia. 

De acordo com o supervisor do Dnit da unidade de Tubarão, engenheiro Robson Medeiros de Oliveira, o viaduto faz parte do projeto de obras complementares da duplicação da rodovia BR-101 iniciado em 2001. Ele afirma que a obra foi concluída há mais de cinco anos e que os alagamentos ocorridos no local são provenientes de um ato de um morador que lacrou o bueiro que proporcionava vazão à água. “Recebemos o pedido em 2015 e esclarecemos que a obra já foi concluída há muito tempo. A manutenção do local será realizada por uma empresa que terá a concessão. A licitação ainda não está aberta”, explica o engenheiro. 

Ele ressalta que, no momento, este problema de vazão é de responsabilidade da prefeitura. A ação do morador foi informada à Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama), que verificou o caso e não encontrou irregularidades vinculadas a crime ambiental.


"A drenagem é de responsabilidade do Dnit"
O secretário de obras da prefeitura de Laguna, Célio José de Medeiros, enfatiza que os alagamentos são causados por falta de drenagem por parte do Dnit. Para ele, a obra é de responsabilidade do órgão nacional e não do município. “A própria construção da BR-101 obstruiu a passagem de água e o local precisa de drenagem. O local precisa de drenagem e até o momento o Dnit não executou o serviço”, destaca o secretário. 
Já o supervisor do Dnit em Tubarão, Robson Medeiros de Oliveira, alega que a drenagem já foi feita e que as obras estão concluídas. “O bueiro foi obstruído por um morador e está fora da nossa alçada realizar a desobstrução. É de responsabilidade do município”, resume. Um empurra para o outro. Como ficam os moradores?


Pontos de ônibus não serão concluídos
Além dos problemas com o alagamento próximo ao viaduto, os moradores reclamam da falta de abrigos de ônibus. Alguns começaram a ser construídos antes das eleições, mas foram abandonados e permanecem inacabados. Segundo o secretário de obras da prefeitura de Laguna, Célio José de Medeiros, os pontos não serão finalizados neste ano. “Estamos com pouca mão de obra e sem condições de concluir, até porque o verão se aproxima e temos que dar atenção às obras nas praias”, explica o secretário.
 

Fonte: Notisul

Imagem:  Jusaura Mota

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter