Congonhas: movimentação assusta motoristas

De acordo com a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), o que está ocorrendo é um assentamento do material usado no local.

Conforme a assessoria de imprensa do órgão, não existe nenhum risco para os motoristas e a movimentação já era esperada. “Os materiais utilizados para o aterro são basicamente areia e brita. Logo, é normal que esse aterro se assente e movimente com a passagem de veículos. A equipe de infraestrutura da ADR vem acompanhando o local e monitorando essa movimentação para que, quando ela cesse, seja feito um reforço e um nivelamento no local”, comunica o órgão. 

Ainda de acordo com a ADR, o movimento de assentamento do material ocorre nos dois lados da ponte e já era previsto, pois o aterro não possui estruturas como vigas e se acomoda com a passagem do tráfego. 

O trânsito sobre a ponte Sírio José Domingos, na divisa entre Tubarão e Jaguaruna, foi liberado no começo de junho. A construção foi finalizada após a colocação do asfalto e o término das obras nas cabeceiras.

Somente nas cabeceiras foram investidos quase R$ 1,9 milhão. A construção destas estruturas começou em outubro passado, assim que o processo de licitação encerrou, tendo como vencedora a empresa Engeton, de Turvo. Ao todo, são 180 metros de extensão e foram investidos cerca de R$ 3.651.013,76 em toda a estrutura da ponte.

Relembre

A antiga ponte de madeira foi demolida pelas prefeituras em janeiro de 2014. Sem solução para resolver o problema da passagem dos veículos, o governo do Estado assumiu a responsabilidade da construção. Foi acordado, na época, que as prefeituras iriam construir as cabeceiras. 

Em agosto de 2015, as obras foram paralisadas após uma movimentação de terra onde estava sendo construída a cabeceira pelo lado de Jaguaruna. Com isso, a construção das cabeceiras por parte das prefeituras foi suspensa pela ADR de Tubarão. O governo do Estado assumiu a responsabilidade e, em fevereiro de 2016, o projeto complementar ficou pronto.

Fonte: Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter