Instalação de antena da Tim gera polêmica

A instalação de uma antena da Tim na rua Vereador Adolfo Machado, em Tubarão, está gerando polêmica entre os moradores e a empresa. Vizinhos do local onde deve ser instalada a antena são contra a obra e, principalmente, pela forma como ela deve ser feita.

De acordo com a comerciante Cleusa Regina Nazário, cuja casa fica ao lado do terreno onde deverá ser instalada a antena, o problema maior é o descumprimento no que diz respeito à forma de instalação.

Ela conta que esta semana foram fazer a instalação sem nem ao menos solicitar o desligamento da energia pela Celesc. “Além disso, eles estavam invadindo a minha extrema”, argumenta.  Cleusa afirma que nenhum dos moradores próximos é favorável à instalação e já foram reunidos alguns documentos para que, pelo menos, seja feita de forma adequada. 

“Nós chamamos a Celesc, que na mesma hora se prontificou e veio até o local, afirmando que realmente não havia nenhuma solicitação de desligamento de energia. Além disso, chamamos os fiscais da prefeitura para avaliarem o caso”, pontua.

De acordo com Cleusa, a prefeitura havia dado a autorização para a instalação desde que estivesse de acordo com o projeto aprovado. “O que não foi feito. Por isso chamamos a fiscalização, que embargou a obra”, conta. “Já não queremos a instalação desta antena aqui. Muito menos fora do que foi estabelecido pelo projeto”, pontua.

O coordenador de Urbanismo de Tubarão, arquiteto Murilo Teixeira de Souza, explica que uma lei federal determina que os municípios não podem impor restrições de zoneamento que impeçam a propagação de sinais de telecomunicação, como a instalação desta antena, por ser de interesse público receber estes sinais.  

“Por isso, baseada na lei federal, a prefeitura deu a autorização para a instalação, desde que, claro, esteja dentro do projeto previamente aprovado e que cumpra as normas urbanísticas, como seguir o projeto aprovado e respeitar o afastamento delimitado pelo código de obras, por exemplo”, explica.

Segundo ele, o embargo aconteceu porque a obra estava em desacordo com o projeto previamente aprovado. “Agora a obra só poderá ter continuidade caso efetue os trabalhos dentro do que foi estabelecido”, finaliza.


Explicação da Tim

A assessoria de imprensa da Tim enviou a explicação sobre o fato ocorrido. “As obras em questão foram devidamente autorizadas pela prefeitura mediante a expedição de “alvará de licença para implantação de antena”. Durante a tarde de segunda-feira, a fiscalização da prefeitura compareceu ao local e embargou as obras sustentando que a construção até então executada (fundação para o poste) estava em desconformidade com o projeto aprovado pela prefeitura. A Tim acatou de imediato a ordem de paralisação e está verificando com a empreiteira responsável pela execução das obras se, realmente, há desconformidade entre as obras executadas e o projeto aprovado. Caso existam, a Tim determinará a correção de todas as pendências eventualmente existentes, eis que sua postura é pautada pela observância de todas as normas legais e diretrizes técnicas vigentes”.

Fonte: Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter