Audiência pública questiona transporte público de Imbituba

Aumento de combustível, buracos nas vias, trânsito. São diversos os motivos que nos levariam a optar pelo transporte público. No entanto, ao entrar em um ônibus e pagar a passagem, o desconforto é inevitável. Com o aumento da tarifa, a precariedade dos veículos e a restrição dos horários, a população busca soluções para se locomover no meio urbano. Em Imbituba, uma audiência pública realizada nesta semana apresentou estudos e o resultado de uma pesquisa que apontou uma insatisfação com os serviços, além dos questionamentos quanto à manutenção da concessão do transporte à empresa Santo Anjo.

A Comissão Especial de Transportes da Câmara de Vereadores ainda apresentou um novo modelo que poderá mudar todo o sistema, além de melhorias que podem ser implementadas pela concessionária. “Antes de diagnosticar os problemas, procuramos apontar uma solução, visto que se observram falhas no sistema atual que o compromete e eleva o custo. Além da frota ultrapassada, percorre vários bairros para chegar ao destino, tendo como consequência a redução de horários, ausência de linhas em algumas localidades e a incerteza do cumprimento nos horários”, relata o presidente da comissão, o vereador Gilberto Pereira, o Beto do Zé Neide. 

O relatório evidenciou que quando se reduz a frota e aumenta a demanda transportada e, ainda consegue-se aumentar o quilômetro rodado/mês, os custos dos insumos aumentam junto à degradação da qualidade do serviço. A consequência é a má prestação do serviço e o desequilíbrio econômico-financeiro, já que a concessionária utiliza veículos velhos – o que eleva o custo operacional. A empresa Santo Anjo possui a concessão do serviço até 2023. 


Sugestão
Novo modelo

O novo sistema apresentado pelo presidente da comissão tem como objetivo, além da sua modernização, a integração (Norte/Sul/Centro); descentralizar por estação; criação de Linha Turística; fomentar uso bicicletas e carros leves; melhorar a frota; valor justo pelo transporte; reduzir o tempo (espera e viagem); garantir conforto e segurança; melhorar o atendimento e aumentar a confiabilidade do usuário.


Decisões
Prefeito analisará novas estratégias

O prefeito Rosenvaldo Júnior participou da audiência e ouviu o relatório apresentado pela comissão especial. Porém, acredita que um novo estudo precisa ser feito para verificar a real situação do serviço no município. “O rompimento do contrato depende de questões legais que o justifiquem. A questão mais importante no momento não é esta, é termos para a população um serviço de qualidade a preço justo. Vamos retomar o Conselho de Transporte Público e analisar o caso”, afirma. O chefe do Executivo reforça que um novo estudo será aplicado. “A empresa ficou mais de 16 meses sem apresentar reajustes tarifários. Queremos rever a questão da gratuidade a certos grupos e readequar o sistema, sem onerar os cofres públicos”, ressalta.

Fonte: Notisul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter