Eventos marcam celebração da Consciência Negra

Com o objetivo de valorizar as lutas e conquistas obtidas pelos negros desde a colonização do Brasil, na próxima segunda-feira é comemorado o Dia da Consciência Negra. Nesta data, há 322 anos, foi assassinado Zumbi dos Palmares, líder máximo da resistência contra a escravidão, por meio dos quilombos. 

A data é considerada uma importante conquista porque deslocou as reverências oficiais da dita “liberdade dada” pela princesa Isabel, no dia 13 de maio de 1888, que acomoda, para a “liberdade conquistada” (pela luta), que mobiliza para novas conquistas. Decorridos 300 anos de escravidão e mais 129 anos da libertação, homens e mulheres negros ainda constituem 70% dos pobres, 64% dos encarcerados e 77% dos assassinados no Brasil, segundo Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad).

Em alusão à data, hoje, em Laguna, a Fundação Lagunense de Cultura realiza um sarau às 18 h, no Memorial Tordesilhas. Na segunda-feira, ocorre a apresentação “Cores de Aidê”, no Centro Histórico, às 16h30. De acordo com o professor, vereador de Tubarão e defensor da causa Maurício da Silva, homens e mulheres negras ainda são vítimas do preconceito. “O preconceito impõe custos impagáveis para as vítimas e para a sociedade. As vítimas desenvolvem o autopreconceito e têm dificultado o desenvolvimento e o uso de suas potencialidades, com impacto negativo na escola, no trabalho, na renda e na qualidade de vida”, analisa.


Zumbi Afro: 25ª Festa Cultural ocorre em Gravatal
Em comemoração ao Dia da Consciência Negra, as pastorais afro-brasileiras, em parceira com as associações de moradores, promovem a 25ª Festa Cultural – Zumbi Afro. A ação ocorre neste domingo, na Associação de Moradores do Caeté, em Gravatal. O evento aberto ao público inicia com o café afro, onde serão servidas comidas típicas consumidas pelos escravos como o cuscuz, a bijajica, “nego deitado”, cocada, entre outros pratos. Às 10h, será celebrada a missa afro com a participação do padre Aguiar e outros religiosos, que conduzirão a cerimônia ao som dos tambores. 

Ao meio-dia será servido o brasileiríssimo prato que se originou nas senzalas: a feijoada. Às 14h, terá a primeira palestra com o professor Maurício da Silva, que fará uma análise sobre a execução das leis que defendem os direitos dos negros. “Pretende-se que as pessoas sejam avaliadas pelo caráter, e não pela cor da pele, por meio do cumprimento de leis conquistadas, como a Lei n° 13.005, que garante escola de qualidade para todos; a Constituição Federal, que criminaliza o racismo, cujo B.O. deve ser registrado; e a Lei n. 10.639/03, que resgata a História e a Cultura Afro, as quais contribuem na formação do povo. Mesmo oficialmente proibidas durante longo período, ainda são inferiorizadas”, explica. O evento ainda terá a palestra de Rafael Prudêncio e Ednei Ouriques e apresentações artísticas.


Homenagens
Programação segue na próxima semana

As comemorações continuam na próxima semana. Na segunda-feira, o município de Pescaria Brava sedia o evento regional no salão da Igreja Matriz, a partir das 15h. Haverá palestras, apresentações artísticas, exposição de utensílios usados na época dos engenhos, entre outras ações. Na quinta-feira, em cumprimento à resolução nº 32/2002, que dispõe sobre a realização de sessão solene em comemoração à Semana Municipal de Consciência Negra, o legislativo tubaronense realiza a tradicional sessão de homenagens aos nomes de destaque na defesa da causa.

Fonte: Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter