Mobilização estadual na greve dos químicos

Os trabalhadores das indústrias químicas da região de Criciúma deram início a uma greve na manhã desta terça-feira. Mas a mobilização, desta vez, não é só da categoria. “Além da negociação coletiva com o sindicato patronal, da qual ainda não chegamos a um consenso, essa paralisação tem o apoio do movimento sindical catarinense”, explica o presidente do Sindicato dos Químicos, Carlos de Cordes.

Segundo ele, a principal preocupação é em relação a perda de direitos trabalhistas já conquistados pela categoria. “E isso não é só na indústria química, há várias categorias apreensivas porque os sindicatos patronais querem rediscutir direitos adquiridos, tendo como base a reforma trabalhista”, conta o presidente.

MST em Criciúma

Membros do Movimento dos Sem Teto (MST) também estão em Criciúma apoiando o movimento. Segundo o presidente do Sindicato dos Químicos, pelo menos 50 pessoas de vários municípios catarinenses estão na cidade e acompanham a mobilização da categoria.

Além disso, aproximadamente 200 lideranças sindicais de todo o Estado participam do ato.

Fonte: Engeplus

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter