Projeto de lei quer incentivar produção da uva Goethe na região de Urussanga

Um projeto de lei que tramita na Câmara de Vereadores de Urussanga, no Sul do estado, quer incentivar a produção da uva Goethe naquela região. A ideia é resgatar a cultura dessa fruta, levada ao município pelo italiano Giuseppe Caruso MacDonald, no começo do século 20.

Na época, a uva caiu no gosto dos produtores, mas com o fortalecimento da mineração de carvão, muitos que plantavam foram desistindo da atividade para trabalhar nas minas. Durante muito tempo, a uva Goethe ficou de lado.

A proposta que está no legislativo municipal quer mudar essa situação. Desde 2012, os vales da uva Goethe têm selo de indicação de procedência. “Ela foi a primeira indicação de vinho de uva de Santa Catarina. E ela é a única até agora. Aí a sua importância. Ela é um produto endêmico, que só temos na nossa região, que engloba oito municípios do Vale do Rio Urussanga”, disse Henrique Viana e Silva, engenheiro agrônomo da Epagri.

Atualmente não são muitos hectares da variedade plantados em Urussanga, aproximadamente 50. Mas isso não torna o vinho e os espumantes Goethe menos especiais. Eles têm participado de eventos internacionais e despertado o interesse de quem experimenta.

 

Proposta

A ideia do projeto é que a prefeitura de Urussanga dê subsídio a quem produz a uva.“Isso vai acontecer na aquisição da muda da parreira. Então nós vamos subsidiar em três escalas: os agricultores familiares que venham a adquirir a muda, a prefeitura vai pagar 80% e eles entram com 20%. Se não for agricultor familiar, for um produtor de vinho, da vinicultura de Urussanga, esse vai ganhar 60% do subsídio da muda. Se for algum outro empreendedor, vai ganhar 40%”, disse o prefeito do município, Luis Gustavo Cancellier.

A presidente da Associação Pró-Goethe, dos produtores da uva e do vinho, diz que hoje, em algumas safras, já falta uva na cidade.

“Nós mesmos, da nossa vinícola, tivemos dificuldade no ano passado na nossa parreira e precisamos buscar em Azambuja e de outros produtores. E muitas pessoas às vezes deixam de fazer o seu vinho Goethe por falta dessa uva”, disse Giselda Trento Mazon.

A lei prevê incentivos aos produtores a médio e longo prazo. Futuramente, a ideia é até montar uma cooperativa de produtores, conforme a quantidade de parreirais for aumentando. Além disso, existem as questões cultural e turística envolvidas.

“A gente quer com isso, que quando a pessoa venha visitar Urussanga e região, ela encontre parreirais onde quer que ela for. Então esse projeto prevê também doação de mudas para o meio urbano e para as escolas”, disse Henrique.

Fonte: G1 SC

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter