Cresce número de ambulantes em Tubarão

O número de vendedores ambulantes em Tubarão voltou a crescer nos últimos dias no Centro da cidade. Algumas pessoas ligaram para o DS para reclamar que eles têm tomado os passeios públicos e atrapalhado a passagem. “Tem venda de tudo, de pomada a abacaxi, passando acessórios, roupas e comida. Fica complicado até de passar na calçada, porque eles ficam ali o dia todo parados no mesmo lugar”, reclamam.

De acordo com Ariele Corrêa Guedes, diretora de Fiscalização da Secretaria de Urbanismo, Mobilidade e Planejamento de Tubarão, este mês serão abertas novamente as inscrições para que os ambulantes peçam seu alvará, para atuarem dentro da legalidade. “Mas eles precisarão ambular, como o nome diz. Não podem, em hipótese alguma, ficar parados em pontos fixos”, explica.

Enquanto as inscrições não são abertas e não há a emissão destes alvarás, Ariele diz que a prefeitura está fazendo apenas uma fiscalização educativa, orientando justamente estes ambulantes a fazerem o trabalho de forma correta. Após a emissão dos alvarás, no entanto, é que a fiscalização será mais efetiva e, segundo a diretora, quem não estiver dentro das exigências será notificado. Caso persista, será multado e terá apreensão da mercadoria. A multa, nestes casos, inicia com o valor de R$ 1.479,40. 

“Estamos atuando em conjunto com a CDL, e vem dando certo, como aconteceu no Natal. Não queremos que ninguém perca seu trabalho, mas é preciso que atuem dentro do que preconiza a lei, para que não saiam prejudicados. O apoio da população para esta fiscalização é fundamental”, pontua a diretora.

Divulgação em área pública
Na tarde de ontem, um veículo e uma tenda armada com a divulgação de uma empresa de seguro veicular em um recuo da Praça 7 chamou a atenção de quem passou pelo local. Segundo o gerente de Trânsito de Tubarão, Dionísio de Quadros, foi emitida uma autorização para que fosse feito este trabalho durante o dia de ontem. “É possível dar esta autorização desde que não haja venda de produtos nem divulgação de algo que possa prejudicar, como bebidas e cigarros, por exemplo. Quando é feita a divulgação de algo que possa inclusive auxiliar a população com estas informações, é permitido, com a devida autorização do órgão competente, claro. Também precisa ser em um local que não obstrua o passeio público nem atrapalhe o trânsito”, explica Dionísio.

Fonte: Jornal Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter