Greve dos bancários: 1° dia provoca transtornos

 

Muito nervosismo. O primeiro dia de greve nas agências bancárias de Tubarão e região, nesta sexta-feira, provocou transtornos e constrangimentos aos clientes. No Banco Popular/Banco do Brasil, a espera superou uma hora. Quem chegou às 13h30min só saiu às 14h41min.

Com faixas nos vidros "Em Greve", as demais agências funcionaram apenas pelo atendimento eletrônico. Durante toda a tarde houve formação de filas. O pedreiro Antônio Plácido, 59 anos, do bairro Rio do Pouso, em Tubarão, se assustou com o movimento. "É uma falta de respeito. Vim de tão longe e agora vou ter que voltar para casa sem pagar as minhas contas porque não tem como esperar toda essa gente", reclamou.

Quem optou pela lotérica teve dificuldade para sacar. Segundo os bancos, os limites variam. Na Caixa Econômica o valor máximo é R$ 1,5 mil para saque e depósito, e no Banco do Brasil R$ 500. 

Além disso, as lotéricas não calculam alguns títulos que passaram da data de vencimento. Estes estabelecimentos recebem apenas as contas mais comuns no prazo, como água, luz, telefone e taxa de condomínio. Da mesma forma, o cliente que não pagar em dia está sujeito a multas e juros.

"Fiquei a manhã toda esperando. Caiu o sistema e tive que voltar à tarde".

Pedro Jesus Muniz, 58 anos, aposentado, sexta-feira, no Banco Popular, pegou a senha 855 às 14h10 e havia 117 pessoas na sua frente. Ele apenas queria pagar o documento do carro

"É uma falta de respeito. Vim de longe e não vou esperar atender toda essa gente".

Antônio Plácido, 59 anos, pedreiro, saiu de Rio do Pouso, em Tubarão, sexta-feira, para pagar contas pessoais. Voltou para casa sem ser atendido e diz que não sabia da greve bancária.

Situação requer cuidado, diz PM

O movimento maior nas lotéricas e correios traz preocupação pela falta de segurança. O capitão Josias Machado Severino, da Polícia Militar, diz que já existe uma ronda padrão entre as instituições financeiras. "O que vai ocorrer é um direcionamento destas rondas já que os bancos não estão funcionando", destaca. 
Segundo a PM, recomenda-se utilizar o cartão de débito para não andar com muito dinheiro. Terminais instalados em shoppings e supermercados, em razão da movimentação maior, é a melhor opção. "Se for às agências, procurar horários de maior movimento e não retirar grandes quantias. Se ainda assim for necessário, não se deve ir sozinho", orienta Joasias.

Bancários recusam 1ª proposta

Será preciso esperar até terça-feira, às 14 horas, para saber se os bancários voltarão ao trabalho com a segunda rodada de negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A conversa nesta sexta-feira não avançou, segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Tubarão e região, Armando Machado Filho. "Os bancos não estão levando a greve a sério. Vamos intensificar. Segunda-feira teremos 100% de adesão", afirmou. 
Armando explica ainda que as negociações ocorrem desde 9 de agosto. A melhor proposta apresentada foi sexta-feira, de 7%, o que ainda não permite cobrir as perdas com a inflação calculada pelo INPC, de 9,57%. No ano passado, a greve durou 22 dias e foi a maior já registrada na região. O sentimento foi de frustração, pois a categoria conseguiu ganho real de apenas 0,01%, conforme Armando.

Foto: Kalil de Oliveira/Notisul

 

Fonte: Kalil de Oliveira/Notisul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter