Casan é citada em novo inquérito da PF sobre a Odebrecht

Nos últimos dias, a obra de ampliação no Terminal Pesqueiro de Laguna foi citada na operação Lava Jato, em possíveis pagamentos de propina pela empreiteira Odebrecht.

Agora, o nome da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento - Casan aparece como uma das 38 empresas investigadas em um novo inquérito aberto pela Polícia Federal para apurar supostas propinas da construtora, conforme informações do “Estadão”.

O foco da investigação são negócios que aparecem no controle de pagamentos ilícitos feitos em 2010 pela empreiteira. Eles foram apontados nos trabalhos da 35ª fase da operação Lava Jato – chamada de Omertà e deflagrada na segunda-feira, quando foi preso o ex-ministro da Fazenda e Casa Civil, Antonio Palocci.

A Casan é citada na afirmação “existem rumores de que a Odebrecht privatizaria a Casan”, no relatório de análise de mídia disponibilizado pelo juiz Sérgio Moro no site da Justiça Federal.

Em 2011, no primeiro ano de mandato do governador Raimundo Colombo (PSD), o Executivo encaminhou em regime de urgência à Assembleia Legislativa projeto para alterar a Constituição do Estado e permitir venda de parte das ações da estatal à iniciativa privada, o que foi aprovado por 30 votos a 8, com previsão da privatização de até 49% dos papéis da companhia e também a derrubada de uma emenda constitucional criada em 2010 que previa a realização de um plebiscito em caso de alienação de ações da Casan.

Informações: Diário do Sul
Foto: Divulgação

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter