Apae de Tubarão celebra 50 anos

Propiciar, além de tratamento, a inclusão do deficiente na sociedade, contribuindo para uma mudança de visão sobre as diferenças. Com esta tarefa, nasceu em Tubarão, em 25 de julho de 1966, a Escola Especial Ciranda da Esperança, mantida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), que completa 50 anos com muitas conquistas, mas também com muito trabalho pela frente.

É o que aponta Sulani Zanini Pizzolo Stüpp, diretora técnica, administrativa e pedagógica da instituição, que começou a funcionar numa casa situada à Rua Rui Barbosa, no bairro de Oficinas, atendendo oito alunos. Hoje a Apae atende diretamente, funcionando em outra sede, no bairro Passagem, 310 alunos, e de forma indireta mais de mil pessoas.

“Em relação à visão da sociedade sobre a pessoa com deficiência, tivemos uma grande evolução, com a inclusão no mercado de trabalho e outros avanços, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido, em especial no sentido de aceitar que a pessoa deficiente não é incapaz, é apenas diferente. Ela pode aprender, estudar, crescer, desde que haja uma atenção para a forma de ensinar, pois muitas vezes ela não aprende da forma convencional, mas tudo depende da maneira de ensinar”, opina. 

Sulani atua na Apae há 23 anos, 15 deles como diretora. “Percebo que esta gestão da atual presidente, Noilda Domingos, deixa um grande legado, tanto na reforma física que foi realizada nas instalações como também na questão da qualificação do pessoal, na melhoria da instituição”, comenta.

A diretora aponta que as dificuldades financeiras são grandes, com os repasses para as Apaes cada vez menores, mas que a instituição em Tubarão sempre sobreviveu com a ajuda da população. “A solidariedade das pessoas, o trabalho voluntário são os nossos maiores ganhos e sempre nas ajudaram a superar as dificuldades”, salienta. 

A Apae de Tubarão foi fundada pelo presidente fundador José Manoel de Medeiros, tendo Olímpio da Silva como vice-presidente. 

Além de ofertar tratamento aos deficientes, a instituição tem, lembra Sulani, uma série de atividades gratuitas à população. “Fazemos atendimento para avaliação diagnóstica, ofertamos consultoria para casos como reavaliação e pedido de pensão e muitos outros serviços”, sublinha. 

A missão da Apae é promover a prevenção, habilitação e reabilitação, oferecendo atendimentos de educação, saúde e assistência social, direcionados à melhoria na qualidade de vida das pessoas com deficiência intelectual e/ou múltipla e sua inclusão em todos os segmentos da sociedade.

Comemorações

Os 50 anos da Apae serão marcados por uma sessão solene da Câmara de Vereadores que ocorre hoje, com entrega de Menção Honrosa à entidade, às 19h, no Plenário Manoel Medeiros Eugênio. Amanhã será realizada uma missa na Igreja Santa Teresinha, às 18h30. Atividades internas também marcam a semana de comemoração, e no dia 30 ocorre o Dia da Família na Escola, com visitação dos pais. “Até 31 de dezembro estamos em processo de comemoração, com várias atividades programadas”, diz Sulani.

Fonte: Diário do Sul
Foto: Divulgação

 

Foto: Divulgação

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter