Advogado foragido de Braço do Norte faz vítimas em Criciúma

O  advogado, natural de Gravatal, Janor Lunardi, de 58 anos, que está com a prisão preventiva decretada, ou seja, já é considerado foragido, também fez vítimas na Região Carbonífera. Somente na 2ª Delegacia de Polícia Civil de Criciúma, segundo o delegado Ari José Soto Riva, são mais de dez Boletins de Ocorrência registrados contra o acusado recentemente.

Além de estelionato, Lunardi também é acusado pelo crime de apropriação indébita. Na última sexta-feira, eram 502 Boletins de Ocorrência armazenados contra ele. Na Região Carbonífera, há casos também em Içara, na Comarca de Urussanga, com inquérito policial instaurado pela Delegacia de Morro da Fumaça e também pela Delegacia de Urussanga, além de Lauro Müller. Sem contar as centenas de casos re-gistrados na região da Amurel, onde sua atuação era mais intensa.

Segundo a Polícia Civil, o advogado atuava com ações revisionárias sobre veículos para quitação do valor dos juros. Ele solicitava um valor inicial, conforme Riva, de R$ 3 mil a R$ 5 mil, para dar início ao processo, pelo menos dos casos ocorridos em Criciúma, mas acabava reembolsando até o dinheiro das prestações, ajuizando e não quitando, gerando prejuízo à vítima, que ficava em débito até com o banco.

"Inclusive esse contato com os clientes ocorria no Fórum de Criciúma, aproveitando-se do ambiente para passar certa confiança, para convencer as vítimas", informa Riva, que pretende concluir os inquéritos em no máximo dois meses e emiti-los à Justiça com indiciamento ou por apropriação indébita ou por estelionato. "Para pelo menos a vítima reaver o prejuízo. Por isso solicito até a quem foi vítima que não   deixe de registrar o Boletim de Ocorrência para o devido encaminhamento e possível futuro reembolso", orienta a autoridade policial.   

O advogado, que está com registro suspenso por pelo menos três meses, tinha escritório no Centro de Braço do Norte, que está fechado desde quando os primeiros registros policiais vieram a público. Inclusive o local foi depredado. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseções regionais, também já acompanha os casos.

Informações: Clicatribuna / Talise Freitas
Foto: Daniel Búrigo

 

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter