Creche e estação de energia são incendiadas por criminosos no 21º dia de ataques do Ceará

Criminosos detonaram uma bomba em uma subestação da Enel, distribuidora de energia do Ceará, na madrugada desta terça-feira (22), e incendiaram uma creche na noite desta segunda-feira (21), no município de Caucaia, na Região Metropolitana da capital. Não há registro de pessoas feridas nestes ataques. A violência no estado chegou ao 21º dia seguido.

Desde o dia 2 de janeiro, quando começaram as ações criminosas, ocorreram 228 ataques contra ônibus, carros, prédios públicos, prefeituras e comércios em 48 dos 184 municípios cearenses. As ações começaram em Fortaleza e se espalharam para a Região Metropolitana e diversas cidades do interior. A Secretaria da Segurança Pública do Ceará confirmou que 404 pessoas já foram detidas por envolvimento nas ações criminosas.

Para tentar conter os ataques, o governo estadual convocou 1.200 policiais militares da reserva para reforçar a segurança nas ruas. O Ministério da Justiça enviou agentes da Força Nacional e reforço da Polícia Rodoviária Federal para o estado. Policiais militares e agentes penitenciários de outros estados brasileiros também foram deslocados ao Ceará após o início dos crimes.

O ataque a subestação de energia elétrica ocorreu por volta das 2h, no Bairro Vila Pery. Criminosos invadiram o local e detonaram um artefato explosivo. Equipes da Polícia Militar, Força Nacional, Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) e Perícia Forense estiveram no local após o crime. A polícia não repassou informações sobre os estragos causados no local.

Na noite de segunda-feira, no município de Caucaia, três homens invadiram uma creche localizada na Rua Alaíde Mateus, no Bairro Jurema e incendiaram uma das salas. No local atingido pelo fogo estavam guardados materiais escolares que seriam utilizados durante o ano letivo, como livros, cadernos e carteiras. Uma geladeira que estava na sala também foi danificada pelas chamas.

 

Entenda o que está acontecendo no Ceará

– O governo criou a secretaria de Administração Penitenciária e iniciou uma série de ações para combater o crime dentro dos presídios. O novo secretário, Mauro Albuquerque, coordenou a apreensão de celulares, drogas e armas em celas. Também disse que não reconhecia facções e que o estado iria parar de dividir presos conforme a filiação a grupos criminosos.

– Criminosos começaram a atacar ônibus e prédios públicos e privados. As ações começaram na Região Metropolitana e se espalharam pelo interior.

– O governo pediu apoio da Força Nacional. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou o envio de tropas; 406 agentes da Força Nacional reforçam a segurança no estado.

– A população de Fortaleza e da Região Metropolitana sofre com interrupções no transporte público, com a falta de coleta de lixo e com o fechamento do comércio.

– A onda de violência afastou turistas e fez a ocupação hoteleira no estado cair.

– 35 membros de facções criminosas foram transferidos do Ceará para presídios federais desde o início dos ataques, segundo o último balanço do Ministério da Justiça.

Fonte: Agência Brasil

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter