EUA chamam reeleição de Maduro de farsa; veja repercussão internacional

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, enfrenta nesta segunda-feira (21) uma nova onda de condenação internacional depois de ter sido reeleito na votação deste domingo, marcada por denúncias de fraude, boicote da oposição e alta abstenção. Os EUA, por meio do vice Mike Pence, classificaram o resultado de 'farsa'.
O presidente foi reeleito com 67,7% dos votos aos 92,6% das urnas apuradas. O chavista obteve mais de 5,8 milhões de votos. A participação foi uma das mais baixas da história venezuelana: 46% do eleitorado e um total de 8,6 milhões de votos.
Os outros candidatos, Henri Falcón, que obteve 21% dos votos, e Javier Bertucci, com 11%, denunciaram irregularidades, disseram que não reconheciam o resultado e pediram novas eleições.
Antes da realização das eleições, Estados Unidos, Canadá, União Europeia (UE) e vários países latino-americanos já haviam afirmardo que a eleição não é justa, nem transparente, e acusaram Maduro de sufocar a democracia. Os EUA anteciparam há um mês que não reconheceriam o resultado do pleito.
Estados Unidos
O vice-presidente dos EUA , Mike Pence, escreveu no Twitter criticando a disputa eleitoral venezuelana: "A eleição da Venezuela foi uma farsa. A América se mantém contra a ditadura e com o povo da Venezuela pedindo eleições livres e justas. O presidente tomou medidas firmes em relação à Venezuela e há mais por vir… Os EUA não ficarão de braços cruzados enquanto a Venezuela se desfaz".
Brasil
O Ministério das Relações Exteriores afirmou por meio de nota oficial que a eleição presidencial na Venezuela não teve "legitimidade" nem "credibilidade". Na nota, o Itamaraty disse que o governo venezuelano não atendeu as reivindicações internacionais para uma eleição "livre e justa".
Chile
Pouco antes do anúncio da vitória de Maduro, o presidente chileno Sebastián Piñera tuitou: "As eleições na Venezuela não cumprem com os padrões mínimos de uma verdadeira democracia. Não são eleições limpas e legítimas e não representam a vontade livre e soberana do povo venezuelano. O Chile, como a maioria dos países democráticos, não reconhece estas eleições".
Panamá
"O governo da República do Panamá não reconhece os resultados das eleições celebradas neste domingo, 20 de maio, na República Bolivariana da Venezuela, por não considerar o processo como democrático nem participativo", diz o post do governo no Twitter.
Espanha
"No processo eleitoral da Venezuela não foram respeitados os mínimos padrões democráticos. A Espanha estudará, junto com seus sócios europeus, as medidas oportunas e seguirá trabalhando para diminuir o sofrimento dos venezuelanos", disse o chefe do governo espanhol, Mariano Rajoy, pelo Twitter.
Rússia
O presidente russo, Vladimir Putin, parabenizou Maduro por meio de um telegrama. "O presidente russo desejou boa saúde a Nicolas Maduro e sucesso na solução dos desafios sociais e econômicos que o país enfrenta", disse o Kremlin em um comunicado.
Bolívia
"O povo venezuelano soberano, triunfou novamente ante o golpismo e intervencionismo do império norte-americano. Os povos livres jamais se submeterão. Parabéns ao irmão Nicolás Maduro e ao bravo povo da Venezuela", tuitou o presidente boliviano Evo Morales.
 Cuba
O chanceler de Cuba, Jorge Arreaza, divulgou uma nota do presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Raúl Castro, em que afirma: "Estimado Nicolás, te envio as mais fraternais felicitações por sua contundente vitória nas eleições presidenciais deste domingo. O povo bolivariano e chavista demonstrou mais uma vez sua determinação de defender o legado de Chávez, que representa tão dignamente. Nos novos desafios, terá, como sempre, a solidariedade de Cuba".
Irã
O porta-voz de Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, parabenizou Maduro em comunicado por sua reeleição, além do governo e da nação venezuelana por terem realizado "com sucesso" as eleições presidenciais de domingo.
 

Fonte: G1

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter