Eduardo Pinho Moreira faz balanço de 10 meses no governo de SC

O governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB) foi entrevistado no Bom Dia Santa Catarina nesta quarta-feira, 5, e fez um balanço das realizações feitas durante os dez meses em que está no comando do Executivo catarinense.

Entre os assuntos abordados, o governador falou sobre as ações no governo, investimentos, redução na máquina pública, ações na área de segurança, expectativas para o próximo ano e sobre as bandeiras defendidas durante a gestão.

Pinho Moreira assumiu o governo de Santa Catarina, após Raimundo Colombo (PSD) ter deixado o posto para concorrer ao Senado nas eleições de outubro deste ano. A posse ocorreu em fevereiro, quando iniciaram as mudanças no secretariado.

Veja os destaques da entrevista:

 

Dívida pública

“Precisávamos reduzir o tamanho do estado porque nós tínhamos ultrapassado o limite legal de comprometimento da receita pela folha, já tinha passado de 49%. E nós tínhamos o estado engessado, sem previsão de folha negativa e com previsão de déficit de R$ 2 bilhões para 2018. Eu entrego o governo com déficit abaixo de R$ 700 milhões. Uma economia de mais de 1,2 bilhões, uma economia. Essa foi uma conquista".

Redução da máquina pública

"Diminui 15 secretarias regionais, quatro secretarias centrais, entre cargos comissionados e funções gratificadas, mais de 400. Nós fizemos o trabalho”.

Transição do governo

“Eu sou muito tranquilo. Eu abri todas as informações, todos os auxiliares. Falo com o Moisés [governador eleito] de vez em quando, quando ele precisa de alguma informação adicional. Ele me comunica o que está fazendo. Ela é uma transição honesta, transparente e contribuindo para Santa Catarina”.

Redução de criminalidade

“Nós teremos agora em dezembro 200 mortes a menos, em 2018 para 2017. Houve um trabalho efetivo. O que aumentou foi o número de morte em confronto com a polícia, o que mostra a operação”.

Aumento de efetivo da PM

“Eu autorizei ontem (terça-feira) ao comando da Polícia Militar a realização de concurso para a contratação de mil policiais militares. Claro que isso é um período de formação. Não vai chamar agora porque tem que haver o preparo”.

Concessões

“Nós temos mais de 20 mil concessões, é um absurdo realmente. Processos, projetos, contratos, acordos, que foram feitos. Nós temos insegurança jurídica. [...] A partir de 2019 há uma redução gradual de R$ 400 milhões por ano (em contratos), para chegar a 16%, que é o limite total da arrecadação que pode ir como benefício”.

Ponte Hercílio Luz

“A Ponte Hercílio Luz é uma reforma complexa. Se você reforma uma casa, você encontra surpresas. Agora você imagina aquela ponte, de mais de 80 anos, dentro do mar, se faz o contrato pelo que você vê do lado de fora. Quando abre é um horror. Tem que trocar tudo. Por isso, ela encarece e tem aditivo. Agora infelizmente eu não posso inaugurar, nem o Raimundo Colombo, que deu um grande impulso. Raimundo foi criticado, mas ele foi correto. Ele chamou a transparência, entidades participando do processo. Não houve nada de irregular. No final do ano que vem ela estará em funcionamento”.

Perfil

Médico, Pinho Moreira tem 68 anos, é natural de Laguna e começou na política em 1987. Em 2003, foi vice-governador em uma chapa com Luiz Henrique da Silveira e, em 2006 assumiu como governador, quando o titular deixou o cargo para se candidatar à reeleição.

Em 2010, foi Pinho Moreira foi reeleito vice-governador, desta vez junto com Raimundo Colombo, e em 2014 os dois foram reeleitos.

Fonte: G1 SC

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter