Saúde: tire suas dúvidas sobre exames laboratoriais

Posso colher urina em casa? Posso beber água? Tenho que estar em jejum? Posso fumar? Afinal, o que é permitido e o que não é? A fim de sanar estas e outras dúvidas, a Meu SUL conversou com a farmacêutica e bioquímica Arielle Fernandes Della Giustina da Silva. Confira:

O jejum é obrigatório?

De acordo com Arielle, a maior parte dos exames deve ser realizado com um jejum mínimo de 2, 4, 8, 12 e até 14 horas. “Alguns exames podem ser feitos sem jejum, como o hemograma e o coagulograma, por exemplo, pois são pedidos com urgência pelo médico. Fora isso, deve-se respeitar um jejum mínimo de 2 horas após a ingestão de alimentos”.

Tem diferença o horário da realização do exame?

Para alguns exames têm diferença, por isso, o ideal é seguir a recomendação médica. A dosagem de cortisol é um dos exames que sobre alteração. “Esse hormônio tem vários picos, que variam de acordo com o horário. Se você dosar seu cortisol de manhã e a tarde, o resultado não será o mesmo”, explica a bioquímica.

A menstruação interfere?

Em exames de sangue o fato de a mulher estar menstruada, geralmente, não interfere. Porém, em alguns casos, como no exame de urina, pode interferir sim. Por isso, é importante que a paciente avise ao laboratório que está fazendo a coleta menstruada.

Pode fumar?

O ideal é não fumar no dia do exame, já que em exames como o de agregação plaquetária e o de curva glicêmica, o uso do cigarro pode interferir.

Água quebra o jejum?

Não. A água pode ser consumida em pequenas quantidades, porém é bom evitar excessos para que exames como o de urina não sejam prejudicados.

Esforço físico prejudica os resultados?

“Normalmente não, já que depois de 12 horas do exercício o organismo já se recompos. Mas se você não faz exercício diariamente, ou seja, se seu corpo não está acostumado com a atividade física, não deve ser feito no dia que antecede o exame”, orienta Arielle.

Remédios podem ser utilizados normalmente as vésperas de um exame?

Os remédios devem ser usados normalmente, a não ser que o seu médico suspenda o uso antes dos exames.

Estar resfriado, gripado ou com febre interfere?

Alguns exames são solicitados justamente para poder, junto com os sinais e sintomas, descobrir o motivo da febre e orientar no tratamento. Já os exames de rotina não devem ser realizados fora das condições normais de saúde.

A ingestão de bebidas alcoólicas altera o resultado?

Sim. Principalmente os exames de triglicerídeos, colesterol e gama GT. O recomendado é que o paciente fique , pelo menos, três dias sem ingerir nenhum tipo de bebida alcoólica.

Há algum alimento específico que pode alterar exames?

Sim. O churrasco, com bastante gordura, no dia anterior ao exame pode influenciar na dosagem de triglicerídeos. “Esse alimento vai causar uma elevação bem considerável do exame, e se o médico não for avisado do acontecido, pode indicar o uso de algum medicamento sem necessidade”, afirma.

Há algum exame que necessite de uma dieta específica?

Sim. Um exemplo é o exame de pesquisa de sangue oculto nas fezes. Para realizar este exame, o paciente deve seguir uma dieta de 72 horas sem ingestão de carnes, beterrabas e frutas cítricas, além de evitar alguns medicamentos, como os que contém ferro. Os pacientes que precisam realizar este exame também devem ter cuidado na hora de escovar os dentes para quenão haja sangramento das gengivas. “Se o paciente fizer a ingestão de alguns desses alimentos pode haver uma reação na hora do exame com os reagentes utilizados, o que pode gerar um resultado falso positivo, ou seja, vai parecer que o paciente está perdendo sangue nas fezes, quando, na verdade, ele apenas não seguiu a dieta corretamente”, explica.

A urina tem que ser a primeira da manhã em todos os casos?

Não. Só há essa necessidade se o médico pedir. Se não for o caso, pode ser colhida a qualquer hora do dia, desde que seja respeitado o período de, pelo menos, duas horas sem urinar. Vale ressaltar que a coleta deve ser feita em um frasco apropriado e estéril fornecido pelo laboratório.

Posso colher a urina em casa?

O ideal é que a coleta seja feita no laboratório. Caso não haja possibilidade, pode ser colhida em casa, porém, para que não haja alteração nos resultados,  deve ser levada ao laboratório em, no máximo, 10 minutos.

Por que o primeiro jato de urina não deve ser colhido?

O primeiro jato de urina traz células e secreções que podem estar presentes na uretra, principalmente se houver um processo inflamatório ou infeccioso na mesma. Se o objetivo é investigar uma infecção urinária, esse primeiro jato deve ser desprezado para que não haja contaminação do material.

Importante!

De acordo com a farmacêutica e bioquímica Arielle Fernandes Della Giustina da Silva, é importante que as pessoas questionem o médico e também os profissionais do laboratório. Todas as dúvidas devem ser sanadas. “Estar bem instruído é muito importante para que os exames informem realmente o estado de saúde do paciente, sem nenhuma interferência”, salienta.

Foto: Divulgação

Fonte: Meu Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter