Região registra 12 casos de meningite e quatro mortes

Doze casos de meningite foram confirmados na região nos últimos meses. Destes, três são do tipo meningocócica – a mais severa – e os demais são de tipos variados. Entre os casos, quatro pacientes morreram. 

De acordo com a gerente da regional de Saúde na Amurel, Maria Cristina Corrêa Clemente, os quatro óbitos não possuem relação uns com os outros. Em junho, dois casos de meningite meningocócica foram registrados em Imbituba. 

No primeiro deles, a estudante Thaiane Gonçalves de Souza, de 12 anos, não resistiu e faleceu. Uma segunda aluna, da mesma escola e também com 12 anos – amiga de Thaiane -, foi internada e teve a doença confirmada, mas passou por tratamento e ficou curada.

As outras três mortes foram de um homem de 41 anos, de Tubarão, um adolescente de 16, de Pescaria Brava, e uma criança de 12 anos, de Sombrio. Todos, segundo Maria Cristina, estavam internados no Hospital Nossa Senhora da Conceição. 

“Mas os casos não são relacionados e os pacientes possuíam pré-disposição para a doença, já que estavam com a imunidade bastante abalada. Na realidade, a meningite foi justamente uma consequência do estado de saúde dos pacientes, que acabou agravando a situação, levando ao óbito”, explica. 

Os outros casos confirmados de meningite seguem sendo monitorados e medicados, mas são todos de tipos diferentes. Maria Cristina alerta que para evitar a doença é preciso manter a vacinação em dia, evitar locais com aglomeração de pessoas, deixar os ambientes ventilados, não compartilhar objetos de uso pessoal e reforçar os hábitos de higiene. “Estas são importantes medidas de prevenção contra as meningites. É importante ainda alertar os pais para o reforço da vacina em crianças que tenham de 11 a 14 anos”, reforça.

Sintomas da doença

Os sintomas de meningite incluem febre de início repentino, associada à dor de cabeça, dor ou rigidez de nuca, vômitos frequentes e confusão mental. Em crianças pequenas, esses sintomas podem apresentar-se como choro persistente, irritação, falta de apetite, manchas vermelhas na pele e moleira inchada. Na apresentação desses sintomas, deve-se procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima, para avaliação médica, análise preliminar de amostras clínicas do paciente e início de tratamento, que deverá ser feito de acordo com o agente causador da doença.

Fonte: Jornal Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter