Campanha busca doador compatível de medula óssea para criança de sete anos

Lívia Piuco, de sete anos, está em busca de um doador compatível de medula óssea. A moradora de Pedras Grandes luta contra um câncer há dois anos, no entanto, praticamente curada da doença, Lívia descobriu durante exames de rotina em abril deste ano a volta de uma leucemia linfoide aguda. Desde então, familiares e amigos correm contra o tempo e realizam uma campanha com o objetivo de encontrar um doador compatível.

A pequena precisa de um transplante de medula óssea para se curar da doença. As chances do paciente encontrar um doador são difíceis, tendo em vista que a doação não aparentada – aquela que o doador não é da família – são de 1 em cada 100 mil pessoas, em média, de acordo com o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).

“É uma campanha para salvar Lívia e de conscientização. Pedimos que a população compareça ao Hemosc e faça a sua doação. Quanto mais pessoas doarem, mais chances teremos de encontrar um doador compatível”, afirma a amiga da família e diretora da escola em que estuda Lívia, Adriana Filippi.

A moradora de Pedras Grandes concluiu a primeira série no ano passado em meio ao tratamento. “Levávamos o caderno dela até Porto Alegre, onde o tratamento era realizado. Lívia sempre foi uma menina muito inteligente. Nesse momento, como ela está com a imunidade muito baixa está difícil de frequentar as aulas”, comenta a diretora.

Quem pode doar

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos de idade; estar em bom estado geral de saúde; não ter doença infecciosa ou incapacitante; não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico. Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

Saiba como é feita a doação, sua importância e as principais dúvidas sobre a procedimento através do Redome neste link.

Hemosc na região

No Sul do Estado é possível realizar a doação de medula óssea tanto em Criciúma quanto em Tubarão. Em Criciúma, o hemocentro está aberto de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 horas, sem fechar ao meio-dia. Já em Tubarão, das 7h30 às 12h30. Confira os endereços dos hemocentros neste link.

Fonte: Engeplus

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter