Campanha busca arrecadar materiais escolares para doação

Contando com a solidariedade e doações da população, o grupo Amigas da Lúcia de Segunda conduz mais uma ação beneficente neste mês: reunir material escolar para 25 crianças em estado de vulnerabilidade social. Itens básicos estão sendo recebidos pela equipe, de 28 voluntárias, como mochilas novas ou em bom estado, cadernos e lápis, até o fim de janeiro.  As contribuições podem ser realizadas também por donativos financeiros ou pela participação no bazar idealizado para a campanha.

“O Bazar está previsto para ser realizado na última semana de janeiro, provavelmente no domingo, para comprar o que ainda restar. Pedimos, então, que as pessoas que não puderem doar materiais escolares doem roupas usadas, acessórios e sapatos, pois todo o dinheiro da venda dessas peças será revertido para a compra de itens escolares”, aponta a coordenadora e idealizadora do grupo, Mariluz Martins Machado, conhecida como Lúcia.

Segundo ela, a iniciativa surgiu após a entrega de cestas básicas natalinas no fim do ano passado. “Em outubro do último ano, propus um desafio maior, oferecer cestas natalinas, coisas que nunca tive, mas sempre sonhei em ter na ceia. Foi durante as entregas que uma das crianças veio a mim e pediu de presente de Natal uma mochila para poder estudar este ano. Aquilo me deu um estalo e eu já sabia que teríamos um novo desafio em janeiro”, relembra.

A expectativa, conforme ela, é que o sucesso das ações anteriores se estenda também para a campanha de arrecadação de material escolar. “A ideia com as entregas de cestas natalinas era que atingíssemos dez famílias, conseguimos alcançar 15 e oferecer mais R$ 70. A cesta natalina contou com itens como frango, carne de porco, refrigerante, caixas de chocolates, panetone, foi muito além da expectativa. E é o que esperamos para essa ação também”, pondera.

Elo entre famílias

O grupo de crianças foi selecionado por meio do contato de Lúcia com as próprias famílias dos estudantes. “Chegamos e esses alunos pelo meu relacionamento estreito com essas famílias, especialmente pelo grupo de mães com crianças especiais. Nesse tempo todo lutando pela vida do Matheus, meu filho que morreu, muita gente foi chegando a mim, pedindo auxílio de como se fazia, de orientação de como proceder, então tive contato com todo esse público. Eu descobri que tinha uma facilidade para conversar com autoridades e mobilizar a população e as pessoas começaram a me procurar. Das famílias dessas crianças, só duas não têm problemas com câncer, e outros dois pequenos são especiais”, discorre ela.

Para Lúcia, essa é uma forma de redirecionar o apoio que recebeu enquanto o filho Matheus ainda era vivo. “Sinto-me como um elo entre a família que precisa e a família que quer doar. Eu passei 11 anos recebendo ajuda, agora eu estou do outro lado e aprendendo demais com nosso grupo. Penso que estamos redirecionando toda a ajuda que vinha para o Matheus para essas outras famílias. É um meio de encorajar também, muitas vezes as pessoas estão sem forças de lutar e estamos aqui para auxiliar”, pondera ela.

Quem quiser colaborar com as ações pode entrar em contato pelo número (48) 99901-0373.

Para doar:

  • Banco do Brasil
  • Poupança ouro
  • Agência 0407-3
  • Conta Corrente 54252-0
  • CPF 83804730949
  • Mariluz Martins Machado

Fonte: Clicatribuna

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter