Sindicato dos caminhoneiros descarta greve na região

Rumores de uma nova greve dos caminhoneiros têm vindo à tona nos últimos dias. O assunto circula nas redes sociais e também fora delas. Porém, segundo o presidente do Sindicato das Empresas de Logística e Transporte de Cargas da Região da Amurel (Setram), Riberto Lima, o assunto ainda não é tratado pelos trabalhadores locais.

“Na nossa base, não há nenhuma movimentação, nada programado, e, particularmente, eu também não acredito que vá ocorrer algo de abrangência nacional”, comenta Riberto. O presidente do Setram acredita que a classe não tem interesse em parar agora. “O governo está chamando para negociar, houve uma reunião nos últimos dias, e já há outra agendada”, sustenta.
A falta de interesse para uma nova paralisação, no entanto, não significa satisfação com as práticas que têm sido adotadas desde a greve do ano passado. Segundo Riberto Lima, os trabalhadores da região estão insatisfeitos com a mudança constante no valor do  óleo diesel e com o desrespeito à tabela de preços para fretes.
“Há descontentamento geral por conta dessa questão da alta constante do diesel. O aumento diário voltou, e a gente defende que seja, no máximo, uma vez por mês, para que se tenha condições de atualizar as tabelas, negociar com os fornecedores”, comenta Riberto Lima.
“A grande maioria dos embarcadores da nossa região não está cumprindo o pagamento de valor mínimo para os fretes, como ficou acordado depois da greve do ano passado. Junto com a questão do diesel, essas são as duas principais causas de insatisfação no momento”, completa o presidente do Setram.
Apesar de ainda não haver grande adesão para uma nova greve, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da presidência da República já monitora atentamente as movimentações de caminhoneiros no país em direção a uma paralisação no próximo sábado. Parte da categoria entende que os compromissos assumidos pelo ex-presidente Michel Temer durante a última greve nacional não estão sendo cumpridos, e que o prazo para a adequação está se esgotando.

Fonte: Jornal Diário do Sul

A Meu SUL surgiu em 2008 e, durante oito anos, circulou na região sul como revista. Em 2016, Meu SUL renasce como um portal de notícias cujo objetivo é levar até você informação com a credibilidade que já era encontrada nas páginas da revista. A WebTV Meu SUL também é uma novidade. Acompanhe-nos através de nossos canais e fique por dentro de tudo que acontece na região!

Av. Getulio Vargas, 504. Ap 101. Centro
CEP: 88.750-000 - Braço do Norte - SC

Telefone: +55 (48) 3658-0092

Email: [email protected]

Newsletter